Comentário16 setembro

Dados tornam ociosa discussão sobre aquecimento global

Sérgio Abranches

Se o aquecimento global e a mudança climática são reais tornou-se discussão ociosa diante diante da copiosa evidência numérica já disponível. Basta olhar as anomalias de temperatura média global nos últimos 40 anos para se ter uma ideia precisa do que está acontecendo.

Leia Mais »

Comentário09 setembro

Brasil foi o país que mais carbonizou a economia no último quinquênio: 2008-13

Sérgio Abranches

O Brasil está entre os cinco países que mais aumentaram a carbonização da economia entre 2012 e 2013 e no último quinquênio (2008-2013). No caso brasileiro, o crescimento da intensidade de carbono na economia se explica pelo maior uso de combustíveis fósseis (transportes urbanos e rodoviários) e uma matriz elétrica com maior participação de termelétricas a diesel e carvão. Leia Mais »

Artigos07 setembro

7 de setembro: o dia que não pode passar

Sérgio Abranches

O 7 de setembro há muito é uma data achincalhada no Brasil. Marcado não como um feriado cívico, isto é civil e da sociedade, mas como um desfile militar, lembrado como “dia da pátria” e não dia do país, nunca teve boa reputação entre nós. Contudo, posto em perspectiva, não terá sido fácil a Pedro de Alcântara romper os laços com Portugal, país do qual depois tornou-se rei. Tampouco foi banal termos deixado para trás o estatuto de colônia ou  mesmo “vice-reinado” e assumido a personalidade de um país em si. Pode não ser uma data tão aventureira ou heróica, a ponto de justificar fogos de artifício e um lugar icônico na história como ocorreu com o 4 de julho no EUA. Mas é uma data que, queiramos ou não, define um dos momentos constitutivos do Brasil, um dos passos de nossa formação histórica como país rumo à maturidade como nação
Leia Mais »

Análise28 agosto

Acordo do clima made in USA

Sérgio Abranches

O governo Obama quer um acordo que tenha um mínimo de eficácia interna e global, mas não precise ser ratificado por dois terços do Senado. A ratificação de um tratado climático seria impossível. Os negociadores de Washington estão em campo, trabalhando politicamente a ideia e os especialistas da equipe da Casa Branca comandada por Todd Stern, o duro e hábil negociador chefe, trabalham intensamente para desenhar esse acordo. Leia Mais »

Artigos24 agosto

Um livro, uma biblioteca e um bibliotecário

Sérgio Abranches

Um fato real, a morte do guardador da biblioteca do imperador dom Pedro II é transportado para o terreno da ficção por Marco Luchesi  e transmuta-se em uma narrativa de paixão por livros e bibliotecas. A ficção é o território da liberdade absoluta, onde o fato pode ser dissolvido num jogo infinito de ilusões. Luchesi leva seu personagem para um espaço entre o fato e a fantasia e com ritmo marcado tece uma teia  formada por intrigas entrecortadas. Escritor de espírito poético e grande erudição, constrói frases rítmicas e camufla entre elas sua vasta erudição, em citações sutis e referências elegantes. Como um alquimista mistura metáforas e recortes narrativos e consegue produzir ouro dessa mistura entre uma biblioteca, seu criador, seu guardador, o bibliotecário do imperador, e seus desafetos. Leia Mais »

Artigos23 agosto

Cortazar sempre

Sérgio Abranches

Em belo artigo sobre Julio Cortazar, para o Prosa deste sábado, 23 de agosto de 2014, fiel ao espírito do amigo, entre a memória e o delírio, Ariel Dorfman escreveu que Rayuela (O Jogo da Amarelinha) foi o “texto fundador de sua geração, nem mais nem menos, cujo assalto descarado e travesso às categorias literárias era um estímulo estético para a libertação social que sonhávamos para o continente inteiro”. Para mim, foi como fechado em um quarto de ar rarefeito e espaço limitado abrir uma janela e receber de frente um golpe de ar, puro oxigênio, e ver o infinito. Era a expressão literária da liberdade e da transgressão. Leia Mais »